» Agenda Maio. 08 «

30 Seconds To Mars
3 de Maio, Pavilhão Atlântico
Adriana Calcanhoto
19 e 20 de Maio, Coliseu dos Recreios
24 de Maio, Torres Vedras
29 e 30 de Maio, Coliseu do Porto
31 de Maio, Guimarães
Bebel Gilberto
12 de Maio, Casa da Música
13 de Maio, Aula Magna
Bobby McFerrin
12 de Maio, Coliseu dos Recreios
13 de Maio, Casa da Música
Cat Power
26 de Maio, Coliseu dos Recreios
28 de Maio, Coliseu do Porto
Einstürzende Neubauten
3 de Maio, Casa da Música
4 de Maio, Aula Magna
Joe Cocker
21 de Maio, Pavilhão Municipal de Gaia
Nouvelle Vague
16 de Maio, Açores
The National
11 de Maio, Aula Magna

»Ver mais agenda AQUI

Posts recentes

Carmo Rebelo de Andrade n...

25 de Abril cheio de músi...

"Um dia perfeito" na Casa

Maria João Pires estreia-...

"Com que voz" estreia hoj...

Programa principal da Cas...

Laginha apresenta "Espaço...

Dois concertos encerram ...

Sob o signo da dança e do...

Pizarro na Casa da Música

Lee Konitz celebra o vinh...

subscrever feeds

Domingo, 11 de Maio de 2008

Carmo Rebelo de Andrade na Casa da Música

A fadista Carmo Rebelo de Andrade, uma das mais novas e surpreendentes vozes da actualidade, apresenta-se hoje na Casa da Música, no Porto.
Acompanhada por Bernardo Couto à guitarra portuguesa e por Diogo Clemente à viola de fado, actua às 12 horas, na sala 2.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na edição impressa do JN deste domingo.

publicado por JN às 00:01

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

25 de Abril cheio de música

"E depois do adeus" - com letra de José Niza e música de José Calvário -, ao ter sido a canção que serviu de senha ao início da revolução, estará sempre associada ao 25 de Abril de 1974. Talvez por isso, a cada celebração da efeméride, a música é o género artístico que mais se expõe na passagem da data.
Hoje, não será excepção, com mais de meia centena de espectáculos um pouco por todo o país.
O Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, e a Casa da Música, no Porto, aproveitam a ocasião e apresentam uma programação especial.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na edição impressa do JN desta sexta-feira.
publicado por JN às 00:02

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

"Um dia perfeito" na Casa

O facto de o concerto ter esgotado há mais de um mês fazia prever que a tarde de ontem na Casa da Música, no Porto - no último dia das comemorações do terceiro aniversário da instituição -, seria memorável. Ainda assim, o patamar alto das expectativas foi categoricamente ultrapassado.
Maria João Pires regressou a Portugal para se render a uma plateia lotada, há muito desejosa de voltar a ver a pianista em palcos nacionais. A resposta foi recíproca: dois encores e uma fila imensa, depois do espectáculo, para autógrafos.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na edição impressa do JN desta segunda-feira.
publicado por JN às 00:01

link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Abril de 2008

Maria João Pires estreia-se hoje na Casa da Música

O último dia das comemorações do terceiro aniversário da Casa da Música, no Porto, é, porventura, o mais aguardado da programação. Tudo porque ao palco da sala Suggia sobe, hoje, às 18 horas, uma das maiores intérpretes da música erudita, Maria João Pires.
O espectáculo, que marca o regresso da artista aos palcos nacionais e a estreia na sala Suggia, está esgotado há mais de um mês.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na edição impressa do JN deste domingo.
publicado por JN às 00:02

link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

"Com que voz" estreia hoje na Casa da Música

A fadista Cristina Branco e o barítono Frank Wörner cantam, hoje, pelas 18 horas, na Casa da Música, no Porto, sonetos de Luís Vaz de Camões e fados de Amália Rodrigues.
Neste concerto, que marca a estreia do projecto "Com que voz", serão acompanhados pelo Ensemble Modern.
O espectáculo propõe uma viagem pelo fado, revisitado sob a perspectiva da mais recente música contemporânea, num projecto único, da autoria do compositor Stefano Gervasoni, que reúne os principais centros de divulgação cultural da Europa.
"Com que voz" integra 24 canções com interlúdios instrumentais, divididas em dois ciclos, cujas peças serão apresentadas alternadamente: 12 para a voz de Cristina Branco - numa reinterpretação de 12 canções retiradas do repertório de Amália Rodrigues -, e 13 para o barítono Frank Wörner, que são uma composição de uma selecção de sonetos de Luís Vaz de Camões.
As canções são acompanhadas por um 'ensemble' que, entre outros instrumentos, inclui a guitarra portuguesa, a guitarra clássica, o cimbalão, o acordeão e electrónica ao vivo (criada no IRCAM, com a assistência de Thomas Goepfer e o suporte de um projecto paralelo de investigação sobre as emoções e expressividade da palavra falada e cantada, levado a cabo por Xavier Rodet e a sua equipa).
"Com que voz" termina com uma peça em que os cantores se juntam, acompanhados por dois trios típicos dos seus géneros. Cada intérprete canta a sua própria versão de "Com que voz chorarei meu triste fado", única canção escrita por Amália sobre um texto de Camões.
publicado por JN às 01:08

link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Janeiro de 2008

Programa principal da Casa da Música arranca hoje

A Casa da Música, no Porto, assinala, hoje, com dois concertos, uma conferência e uma exposição, a abertura do Focus Nórdico, o tema principal da programação da temporada 2008.
A programação que o Focus Nórdico vai percorrer ao longo do ano integra um conjunto de actividades e concertos representativos dos mais diversos géneros musicais - da clássica à contemporânea, passando pela música tradicional, pop/rock e jazz - vindos da Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na versão impressa do JN deste sábado.
publicado por JN às 00:35

link do post | comentar | favorito
Sábado, 8 de Dezembro de 2007

Laginha apresenta "Espaço" no Porto

Mário Laginha Trio - formado por Mário Laginha (piano), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria) - apresenta hoje, às 22 horas, na Casa da Música, no Porto, o seu mais recente trabalho, "Espaço", uma obra em que o compositor explora a articulação entre duas realidades distintas: a música e a arquitectura.
"Espaço" resulta de uma encomenda feita pela 1.ª Trienal de Arquitectura de Lisboa 2007 e, simultaneamente, de um desafio que o próprio Laginha arriscou aceitar: "explorar os pontos de contacto, as coincidências conceptuais e as inspirações mútuas entre disciplinas nobres, a música e a arquitectura".
"Poderão dizer que a música deste álbum não é tão diferente assim. Espero bem que não. Mas posso garantir que sem o estímulo da arquitectura não seria a mesma", refere Laginha.
O espectáculo, que acontece na sala Suggia, tem o preço único de 15 euros.
publicado por JN às 01:00

link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Dezembro de 2007

Dois concertos encerram ciclo dedicado a Nunes

Figura central na programação da Casa da Música ao longo de 2007, Emmanuel Nunes é o compositor em destaque na sala portuense este fim-de-semana.
Hoje, é-lhe dedicado um concerto pelo Quarteto Diotima, enquanto amanhã a Orquestra Nacional do Porto encerra a retrospectiva alargada da sua obra.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na versão impressa do JN deste sábado.
publicado por JN às 01:01

link do post | comentar | favorito

Sob o signo da dança e do experimentalismo

O Clubbing deste mês, na Casa da Música, no Porto, apresenta, hoje, às 23.30 horas, na Sala 2, a banda nova-iorquina Asobi Seksu.
As canções de Yuki, James Hanna e Ben Shapiro têm a particularidade de navegarem entre o inglês e o japonês.
A animação na Sala 2 prossegue com Étienne de Crécy, um dos nomes mais conhecidos da música electrónica francesa.
Ler AQUI artigo na íntegra publicado na versão impressa do JN deste sábado.
publicado por JN às 01:00

link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Outubro de 2007

Pizarro na Casa da Música

O pianista Artur Pizarro apresenta hoje, na Casa da Música, no Porto, um recital em que interpreta a suite "Ibéria", uma das obras maiores do compositor Isaac Albéniz (1860-1909), a partir das 18 horas.
A suite "Ibéria" é considerada um monumento à cultura de Espanha, às suas danças e cantares, paisagens e bairros típicos, testemunhando as qualidades musicais de Albéniz, criador de um estilo melódico muito particular que viria a influenciar Debussy e Ravel.
Veja AQUI a notícia completa publicada na edição do JN deste domingo.

publicado por JN às 00:25

link do post | comentar | favorito

Vídeos


Chris Jagger

Tags

todas as tags